Editora Universitária comemora 58 anos

A Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (EDUFRN) completa 58 anos nesta quinta-feira, 6. Considerada atualmente a maior editora do estado, suas produções não se restringem ao universo acadêmico e abrangem também a literatura potiguar. Desde 1962, vem cumprindo o papel de disseminar o conhecimento científico e a cultura norte-rio-grandense.

De acordo com Graco Viana, diretor da EDUFRN, a missão da Editora é publicar a produção técnico-científica da UFRN e estimular a existência de novos caminhos que adentrem na cultura do estado. Ele defende que “é necessário mostrar o quanto a universidade é importante em termos de produção cultural. A Editora tem um longo caminho e jamais pode pensar em parar”.

A fim de acrescentar ainda mais ao acervo da sua história, para 2020, a EDUFRN possui um projeto de reedição de publicações sobre João Cabral de Melo Neto, em homenagem ao seu centenário. O livro Travessia Poética: temáticas do tempo na poesia de João Cabral, de Rosanne Bezerra de Araújo, será uma das obras contempladas com a reedição comemorativa.

Outra iniciativa da EDUFRN, o Seminário de Editoras Universitárias Potiguares (SEDUP) entra no calendário da Editora neste ano. O evento foi pensado para discutir os objetivos e também as dificuldades comuns às editoras do meio público. Segundo Helton Rubiano, vice-diretor da Editora, “o SEDUP foi idealizado com o propósito de socializar os problemas enfrentados por meio do compartilhamento de experiências”, visando o aperfeiçoamento das práticas editoriais. As editoras do IFRN, da UERN e da UFERSA se unem à EDUFRN, no dia 6 de março, para discutirem seu papel no cenário potiguar, junto ao professor Plínio Martins Filho, ex-diretor da Editora da Universidade de São Paulo (EDUSP).

Além das reedições comemorativas, do SEDUP e dos editais que estão abertos para publicação em suas cinco linhas editoriais, a EDUFRN pretende realizar um concurso literário aberto aos escritores potiguares, com o objetivo de “fomentar o cenário literário do estado”, como conta Helton Rubiano. Ele afirmou também que a editora pretende lançar seu primeiro audiolivro em 2020, alinhada ao compromisso da UFRN em disseminar a inclusão como política institucional.

Fonte: EDUFRN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 1 =