EMCM/UFRN capacita profissionais de saúde do Seridó

Com o advento da pandemia do novo coronavírus, os trabalhadores da área da saúde se deparam com uma situação completamente nova e de proporções, para muitos, inéditas. Para contribuir no atendimento à população do Seridó, a Escola Multicampi de Ciências Médicas (EMCM/UFRN) tem promovido diversas capacitações práticas para a linha de frente dos serviços regionais.

A mais recente foi um treinamento para trabalhadores do Hospital Regional do Seridó, em Caicó, e do Hospital Mariano Coelho, no município de Currais Novos. Cerca de 30 profissionais foram capacitados com aplicação de uma simulação realística. Em estudo, a abordagem das vias aéreas no paciente suspeito ou diagnosticado com covid-19, paramentação e desparamentação, assistência ventilatória, parâmetros da ventilação mecânica e parada cardiorrespiratória.

De acordo com a coordenadora da ação, a professora de Simulação Clínica da EMCM, Vivianne Izabelle de Araújo Baptista, a simulação realística cria um cenário muito próximo da realidade, mas em um ambiente protegido, sem consequências ao paciente. Segundo a docente, esse tipo de método costuma ser bastante eficaz no aprendizado de adultos, pois eles conseguem perceber sozinhos quais conteúdos precisam ser mais estudados.

“Uma parte muito importante da simulação é o debriefing, momento que ocorre após os participantes viverem o cenário e no qual eles têm a oportunidade de descrever o que sentiram, vivenciaram, e podem refletir sobre suas ações, enfatizando os pontos positivos e os que podem ser melhorados”, explica a professora.

Papel social

Inspirado em um treinamento pensado pelo estudante da EMCM e enfermeiro do Hospital Regional do Seridó, Diógenes Moura, desenvolvido para capacitar profissionais da instituição no manejo de pacientes suspeitos de covid-19. Ao formar um grupo para apoiar o curso idealizado por Diógenes, a EMCM passou a estar pronta para atender à solicitação posterior da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) para treinar os recém-contratados da região.

Antes da parte prática, realizada nos dias 26 e 29 de maio, a coordenação da atividade indicou que os participantes acessassem cursos teóricos oferecidos pela plataforma online da UFRN AVASUS. Na avaliação da professora Vivianne Izabelle, ao capacitar um serviço tão importante para a população, a universidade reforça que é para o povo, característica que se materializa por meio dessas ações.

“Estamos a serviço das necessidades da comunidade, de modo que consigamos contribuir com a melhoria da assistência em saúde da população nesse momento tão crítico. Essa integração ensino, serviço e sociedade é fundamental para que tenhamos cada vez mais desenvolvimento da nossa região e reforça ainda a responsabilidade social e o papel decisivo que a UFRN tem desempenhado no nosso estado, sobretudo durante a pandemia”, afirma a professora.

Fonte: Agecom/UFRN