LAIS, Sesap e municípios definem soluções em tecnologia no combate ao coronavírus

Pesquisadores do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN) se reuniram, na manhã desta terça-feira, 17, com representantes da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap/RN) e das Secretarias Municipais da região Metropolitana de Natal. Na pauta, foi discutida a implementação de soluções tecnológicas a serem adotadas para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus no RN. Se fizeram presentes no encontro representantes dos municípios de Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante e Extremoz, além de membros do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) metropolitano e do Núcleo Integrado de Telessaúde dos Estados do RN e da Paraíba, órgão ligado ao LAIS. 

De acordo com o professor Ricardo Valentim, coordenador do Laboratório, o momento serviu para definir estratégias a serem adotadas com soluções em tecnologia para levar mais capacitação aos profissionais e, também, informação para a sociedade civil. “Fomos convidados pela Sesap/RN para ajudar a pensar em como adequar tecnologias ao cenário instaurado pela pandemia do coronavírus. Mais do que nunca, é preciso que profissionais de saúde e a população como um todo tenham informação de qualidade para conseguir superar este cenário grave em que se encontra a saúde pública numa escala global”, destacou ele.

Entre os encaminhamentos, ficaram definidas ações a serem implementadas já na próxima segunda-feira, 23. O grupo de trabalho definiu a implementação de canais de comunicação direta junto à população, que serão alinhados, nos próximos dias, pelos gestores de saúde junto aos municípios. Foi definido também o estabelecimento de salas de situação para monitoramento da situação da pandemia, além de treinamento adequado para profissionais de saúde pública.

Entre os recursos para este treinamento estão a própria plataforma de Telessaúde, além da curso “Vírus respiratórios emergentes, incluindo o COVID-19”, disponibilizado pelo LAIS, pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e pelo Ministério da Saúde  por meio da plataforma AVASUS. “Com o Telessaúde, temos condições de fazer todo um trabalho de teleorientação e telerregulação, integrando profissionais de saúde de diferentes regiões do RN. Tudo sob supervisão de equipe de trabalho que irá acompanhar este momento de crise”, disse o professor Higor Morais, coordenador do Núcleo de Telessaúde RN/PB.

Para Elaine Vasconcelos, secretária de Saúde de Extremoz, a iniciativa de reunir as esferas municipal, estadual e federal — esta última por meio do LAIS/UFRN —  é importantíssima para a prevenção e o cuidado da população. “Essa reunião de hoje é de suma importância para trazer os profissionais para uma discussão científica e técnica dentro do processo de trabalho, ao ajudar a difundir o fluxo de assistência e melhorar o atendimento da população.  Foi um momento esclarecedor”. O principal ponto da reunião foi definir a necessidade de um canal de comunicação com a população e os profissionais de saúde. Essa intersetorialidade, esse pensamento coletivo, é muito importante. Estamos fazendo saúde coletiva, através desta transformação digital possibilitada pela inovação”, finalizou.

Fonte: Ascom/LAIS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − oito =