NUPLAM recebe visita de professor e empresária do ramo cosmético

Na manhã da última sexta-feira, dia 31, o Núcleo de Pesquisa em Alimentos e Medicamentos da UFRN (NUPLAM) recebeu a visita do professor Elson Longo, diretor do Centro de Desenvolvimento de Matérias Funcionais da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), e da pesquisadora e empresária Valéria Longo. Eles estiveram no NUPLAM para conhecer a estrutura e os procedimentos adotados no laboratório. A visita fez parte de uma ação mais ampla, na qual os pesquisadores também conheceram outras unidades da UFRN.

“O intuito desta visita do professor Elson e da empresária Valéria Longo, é que eles possam conhecer a estrutura e, possivelmente, começar a fazer parcerias para trazer empresas para o Parque Científico e Tecnológico Augusto Severo (PAX), que será implantado pela UFRN em parceria com o Governo do RN”, comenta o professor Daniel Pontes, da Agência de Inovação da UFRN (AGIR). Ele ainda explicou que a visita ao NUPLAM, especificamente, tinha como objetivo apresentar a estrutura aos visitantes e funcionar como intercâmbio de conhecimento e procedimentos produtivos.

No decorrer da manhã, os visitantes conheceram diferentes setores do NUPLAM, desde salas de pesquisa até os laboratórios de produção e armazém de estocamento de medicamentos. “Aqui no NUPLAM, nós temos um bom exemplo de como a Universidade pode ser útil para a sociedade além do ensino e da pesquisa. Aqui, nós temos um braço concreto, do qual nós também podemos ganhar dinheiro, contribuindo, nesse caso, para a saúde da população”, comenta o professor Elson Longo.

Já Valéria Longo fez um balanço geral da visita à UFRN: “A gente ficou encantado com o Instituto Metrópole Digital e tudo que é produzido ali. Lá existe um processo de formação dos alunos muito interessante, no qual eles têm muitas oportunidades, desde a graduação até a pós-graduação. O PAX, com a estrutura que já está pronta, também é incrível. Quanto ao NUPLAM, também ficamos encantados. O fato de ele estar dentro da Universidade é muito importante, porque os alunos podem ver de maneira prática como é uma empresa, como ela funciona. Também podem ver que é importante não ficar preso a sua formação, mas entender que profissionais se relacionam e como é a vivência de uma empresa. Além disso, o NUPLAM também é um ambiente propício para inovações que podem ser incorporadas em outros lugares”, finaliza.

Fonte: Agecom/UFRN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − sete =