UFRN tem três projetos aprovados em programa de internacionalização da Capes

A UFRN atinge o patamar de ser a única universidade a estar presente em três de oito pesquisas aprovadas pelo Programa Capes/STINT. O programa é uma parceria entre a Capes e a Fundação Sueca de Cooperação Internacional em Pesquisa e Ensino Superior (STINT). O resultado final dos projetos aprovados foi publicado na última quinta-feira, 30, no Diário Oficial da União (DOU). A lista traz o nome de oito projetos. 

O Programa Capes/STINT tem por objetivo estimular a mobilidade de professores e pesquisadores de pós-doutorado e alunos de pós-graduação, em nível doutorado. Os projetos aprovados estão distribuídos nas áreas de Educação, Química, Oncologia e Patologia, Medicina Ambiental, Ciências Médicas Experimentais, Neurociência, Física e Astronomia e Ciência Molecular.

Dentro da iniciativa, a UFRN é a única universidade brasileira a ter mais de um projeto aprovado. Os pesquisadores da UFRN convidados a participar do programa são Jorge Estefano Santana de Souza, Silvia Regina Batistuzzo de Medeiros e Adriano Bretanha Lopes Tort, nas áreas de Oncologia e Patologia, Medicina Ambiental e Neurociência.

Sobre as aprovações, o professor Márcio Venício Barbosa, secretário de Relações Internacionais da UFRN, diz que “a SRI parabeniza os professores pelo sucesso de seus projetos, os quais levarão a internacionalização da UFRN a novos patamares”. 

Incentivando a cooperação de instituições de ensino superior (IES) e de pesquisa brasileiras e suecas, o Programa Capes/STINT fomenta a pesquisa científica e acadêmica. Os projetos aprovados vão ter apoio de até R$336,9 mil ao longo de dois anos, para manutenção, pagamento de bolsas e demais gastos com pesquisa.

Fonte: Agecom/UFRN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 4 =